Estamos na primeira semana do Sete Doses e o tema entre os colaboradores é o início. Desenvolvi essa dose_INDIE com músicas que estão nos primeiros discos das bandas e músicas que de alguma forma representam o começo.

Remexi nas caixas da minha memória à época em que estava sendo alfabetizado na escola indie da vida e encontrei bons momentos para desenvolver esse setlist. Minha memória é associativa e rapidamente despertada com fatos e acontecimentos corriqueiros. A música exerce um poder em minha mente e em segundos viajo no tempo: volto à época da faculdade, relembro amigos do passado, lugares onde estive, coisas que fiz, enfim, lembranças.

01 – The Smiths – You’ve Got Everything Now

02 – Morrissey – Pashernate Love

“You’ve Got Everything Now” está no disco homônimo e primeiro da carreira do The Smiths. Claramente, ele demonstra a genialidade da parceria Morrissey/ Marr. “Pashernate Love” foi gravada nas sessões de estúdio do Viva Hate, primeiro disco solo do Morrissey de 1988, mas só entrou definitivamente no setlist em 1997 em uma edição comemorativa. Lembro do Rio de Janeiro e das camisetas da Company dos anos 80 quando escuto The Smiths.

03 – Suede – The Drowners

04 – The Tears – Lovers

O Suede, antes de lançar qualquer material, foi capa do RESPEITADO Melody Maker, que para qualquer banda não é pouca coisa. Depois de gravarem o segundo disco, Dog Man Star, o guitarrista Bernard Butler partiu em carreira solo. Só recentemente, na banda The Tears, a parceria foi retomada com o vocalista Brett Anderson. 1993: “…do you believe in LOVE there?”

05 – The Strokes – Modern Age

06 – Albert Hammond Jr – In Transit

07 – Little Joy – Keep Me In Mind

08 – Nickel Eye – You And Everyone Else

Na época do lançamento, relutei para conhecer o som do The Strokes. Foi em um especial do Lado B da MTV que assisti e conheci a música “Modern Age”. QUE PRAZER ter sido com essa música. Foi impossível não encontrar o Lou Reed na voz do Julian Casablanca. Com as férias da banda, o Albert Hammond Jr, o Fabrizio Moretti e o Nikolai Fraiture se aventuram em novos projetos.

09 – Pavement – Frontwards

10 – Stephen Malkmus – Discretion Grove

“Frontwards” é a segunda música do Watery, Domestic. Ouvi esse EP do Pavement na casa de um amigo, pura raridade, peça de colecionador MESMO. Meu amigo tem um original. Tempos depois esse EP foi relançado na íntegra como CD Bônus no primeiro disco da banda: Slanted and Enchanted. Uma palavra sobre a carreira solo do Stephen Malkmus: HONESTA.

11 – Weezer – Holiday

12 – The Rentals – Friends Of P

Tinha esquecido como é BOM o disco de estréia do Weezer. O redescobri pesquisando as bandas que gostaria de colocar nessa dose_INDIE. Gosto do The Rentals. “Friends Of P” facilmente alegra qualquer festinha, mas fico na dúvida: seria o baixista Matt Sharp atormentado pelo arrependimento?

13 – Blur – There’s No Other Way

14 – Gorillaz – Punk

15 – The Good The Bad And The Queen – Kingdom Of Doom

Para o Blur, depois da incerteza, o recomeço. Para o Gorillaz, depois do sucesso do primeiro disco, o quase sucesso do segundo disco, o descanso. Para o The Good The Bad And The Queen, the doubt.

16 – Oasis – Cigarettes And Alcohol

17 – Heavy Stereo – Smiler

18 – Ride – Leave Them All Behind

O clichê “sex, drugs and rock’ n’ roll” poderia ser completado com “cigarettes and alcohol”. Jagger e Richards estão certos: “it’s only rock’ n’ roll but i like it“. Gênios. “Smiler” e “Leave Them All Behind” representam o começo do fim, cada uma no seu tempo. Gem Archer assumiria a segunda guitarra do Oasis e Andy Bell o baixo.

 

Clique aqui para baixar o podcast.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

 

Anúncios