Desafio qualquer um aqui a dizer que nunca esteve em uma mesa de bar, ou um almoço com gente do trabalho, ou uma pausa para um cigarrinho e ouviu – ou falou – a seguinte frase: “Você já viu aquele vídeo do …”

Como costumo dizer por aí, o Youtube substituiu a piada. Piada bem contada, com enredo, começo, meio, fim, dos bons tempos do Costinha, Ari Toledo (ídolo pra caralho) e tantos outros. Hoje em dia a gente ri mesmo é de vídeos que viu na internet.

Tem aqueles que já se tornaram clássicos, e quem não viu ou é excluído digitalmente – e, por consequência, das conversas – ou não esteve na Terra nos últimos anos. E de tempos em tempos, alguém descobre um novo, e ele se espalha como o medo da gripe suína. O Twitter contribuiu e muito com isso.

Resgatando um post que fiz no meu finado blog, gostaria de relembrar o maravilhoso site www.youshouldhaveseenthis.com. A ideia é super simples, daquelas que te faz sentir um idiota (por não ter pensado antes) ou um preguiçoso (por não ter colocado a mão na massa)

Com o enunciado simples: A lista definitiva de Greg Rutter das 99 coisas que você já deve ter visto na internet ao menos que você seja um perdedor, velho, ou coisa do tipo, o cara lista aqueles vídeos clássicos, que todo mundo já viu, mas que se bobear esqueceu.

Estão lá a maioria dos clássicos: Grape Lady, Chad Vader, Star Wars Kid, o susto do molequinho no jogo do labirinto, o David no dentista, e por aí vai. O site ainda conta com um bônus de vídeos NSFW (Not Safe For Work, os famosos “de sacanagem”) ao final da página.

Pensando em equivalências brasileiras na época, listei 5 só para começar: Jeremias, As árveres somos nozes, A propaganda de raspadinha do Costinha, A gaga de Ilhéus, Ruth Lemos… Mas a lista não para.

Acho que muito em breve – e acho mesmo, sem ser daquelas profecias para daqui a muitos anos – diversão em bar, principalmente os frequentados por gente babaca, mas numa tendência que vai acabar se espalhando e afetando também a gente, vai ser ficar empoleirado olhando para um iPhone, e esperando o ápice para dar aquela gargalhada coletiva.

Termino o post com o vídeo que divertiu a tarde da redação nesta terça-feira (dia 15). Sei que é foda piada que precisa explicar, mas aconteceu o seguinte: esta é uma cena de um documentário sobre o Chacrinha, que logo mais estará nso cinemas. O cantor Biafra está mandando seu maior sucesso, Sonho de Ícaro (aquela do “Voar voar”) quando de repente:

Thiago Kaczuroski, o Kazu, perde mais tempo do que deveria vendo vídeos no Youtube e escrevs às quartas-feiras no Sete Doses.

Anúncios