Em ritmo de festa, hoje eu resolvi fazer um post diferente… vou vender os meus meninos preferidos hoje, contando algumas caracteristicas deles e como os conheci. ps. O acento do meu computador nao esta funcionando. 

Andre – Conheci ele em um JUCA (Jogos Universitarios de Comunicacao e Arte). Ele e o Lucas invadiram o meu quarto cantando e fazendo festa. Nao viramos amigos de cara, demorou mais alguns anos nos encontrando ao acaso. Ate que em um sabado o encontrei na casa de um amigo. Foi amor a primeira vista. Conversamos sobre NY, Woody Allen, Nelson Rodrigues, sobre nossas grandes pequenas historias e ficamos inseparaveis. Nada podia conter a gente. Fomos em todos os filmes, festas, cidades incriveis do mundo, ate amigo secreto de duas pessoas fizemos. Ele tinha o dom de me deixar feliz e sempre me dava whiskies de presente. Ele ‘e e sempre vai ser o meu melhor amigo.

Lucas – Ele estava no mesmo JUCA. Depois desse dia, ele me deu uma cartola magica cheia de poderes. Os encontros continuaram sendo casuais, mas sempre produtivos. Quase sempre embalados por boa musica da banda do mocoilo. Outras vezes apenas com sorrisos que bastavam o entedimento. Meninas, esse garoto vale ouro.

Senador – Nao existe voz mais bonita no mundo. Mas de nada valeria uma voz incrivel sem nada a dizer. Pois ‘e, mas o lindo Senador tem os melhores discursos do mundo. Dono da entrevista mais bonita e sincera que eu ja dei na minha vida. Ele ‘e meu motivo para acordar toda terca feira animada para ouvir o que ele tem para aquela semana.  Ele, bem, eu acho que eu ja conheco de outras vidas.

Ricardo – Ele e’ o meu guitarrista. Tratante sim, nunca levou a banda pra frente, mas a intencao era boa. Bom lembrar que eu ja tive uma banda com ele. Ate compusemos uma musica juntos. Chamava Just For Fun. Tambem fomos assaltados juntos uma vez. E ele como um gentleman me protegeu. Resultado… ficou sem o dinheiro do aluguel, mas o whisky da minha bolsa ficou salvo. No primeiro dia que o vi pensei que ele seria meu guitarrista, eu so nao sabia que ele podia ser muito mais.

Yuri – Confesso que a primeira vez que o conheci fiquei com medo, justamente a impressao que ele quer passar, mas a verdade ‘e que ele ‘e uma das pessoas mais doces que existem. Nosso primeiro encontro foi em uma reuniao do SeteDoses. Ele ficou a noite inteira me indagando com olhos curiosos e disse de cara que nao gostava tanto assim de Beatles. Eu achei que nunca mais falaria com ele. Errei. Ele me deve um sorvete.

Rochinha – Naquele dia no Leblon, no nosso primeiro encontro, eu analisei um por um dos integrantes da mesa. Aos poucos as conclusoes precipitadas, como nao podiam deixar de ser, foram aparecendo. Eu achei que ele fosse distante, frio… Nao sei muito porque. Mas o que eu entendi depois de mais encotnros e mais analises ‘e que ele esta trabalhando o tempo todo. Ele esta sempre parado prestando atencao nas cores e formas das coisas. Ele fez a foto mais bonita que ja fizeram minha. Minha e de todos os meninos. E ele nao sente nada do lado esquerdo.

Kazu – Ele ‘e alto. E ele trabalhava muito nos primeiros meses de SeteDoses, entao foi um dos ultimos que eu conheci. Muita gente diz que o melhor jeito de conhecer alguem e’ dancando. E foi o que eu fiz… Passei uma noite inteira com ele e mais uns quatro setedoses dancando. E eu digo… ele ‘e o melhor dancarino de twist ever.

Roston – Ele emocionou todos os marmanjos do SeteDoses reescrevendo suas experiencias em um dos seus primeiros posts. Mas o que pouca gente sabe, ‘e que aquele momento (http://setedoses.com/2009/03/02/nosso-primeiro-encontro/) foi um dos meus melhores. So ele saberia retratar com tantos detalhes, eternizando a nossa amizade.

Helder – Dono dos melhores cachinhos do SeteDoses (mentira, Lu). Dono dos textos mais escuros e da foto que continua apavorando minha imaginacao.

Homem Grito – Ele grita alto mesmo. Mas foi protagonista de uma das melhores cenas do blog. Dormindo em um bar, no meio de uma conversa com objetos na cabe’ca. Poucos entenderiam. Poucos entendem tambem como esse moco ‘e doce.

Leandro – Meu companheiro de sabado continua escrevendo de coisas que eu nao entendo. Mas eu nao ligo…

Ziegler – Ele ‘e o gala do SeteDoses, meninas. Desenhista de primeira, me prometeu uma tatuagem ha exatos sete meses. Eu nunca mais cobrei. Ele fala com os olhos e acha que ninguem consegue entende-lo. Tente colocar Michael Jackson na balada para ver o que pode acontecer com esse garoto.

Lex – Ele e’ doce, muito doce. Capaz de te entender com um olhar. A voz dele fica no meu ouvido toda semana. E suas musicas aumentam cada dia mais o meu conhecimento. Ele ‘e lindo. E o melhor personal ipod ever.

 

Ana Luiza Ponciano escreve ha sete meses no Sete Doses aos sabado e apesar de todas a propaganda, nao abre mao de nenhum dos seus meninos

Anúncios