Encerro neste sábado a homenagem ao hexacampeonato brasileiro do Flamengo. Andrade, um dos principais personagens dessa conquista, não poderia deixar de ser lembrado. O Tromba é uma figura fantástica.

Não foi apenas o Flamengo que conquistou em 2009 o seu sexto título do Campeonato Brasileiro (esqueça que a CBF ignora o título de 1987). Comandante flamenguista, o técnico Andrade levantou o troféu da competição pela sexta vez na carreira e se tornou o maior vencedor da história da principal competição do futebol nacional. Mas esta foi a primeira conquista dele como treinador.

Andrade defendeu o Flamengo no período mais glorioso da história do clube. Foi campeão mundial e da Libertadores, além de somar quatro títulos brasileiros: 1980, 1982, 1983 e 1987. Após breve passagem pelo futebol italiano, retornou ao Brasil para defender o rival Vasco. E foi campeão nacional em 1989.

Volante de estilo clássico, Andrade sabia ocupar espaços no meio-de-campo, setor nobre do futebol e sem muito espaço para brucutus. Ele vestia a camisa número 6. Pois é… Você acredita em coincidências? Eu não, mas o comandante do Flamengo no hexa era o 6 do melhor time da história do time rubro-negro.

E tem mais. Foi de Andrade o sexto gol na vitória por 6 a 0 sobre o Botafogo em 1981, encerrando nove anos de gozações dos torcedores do time de General Severiano por conta de goleada aplicada em 1972. Com esse gol, Andrade jogou no lixo a faixa “Eu gosto de voseis”, que sempre era levada ao Maracanã e fez alegria de flamenguistas e numerólogos.

Como treinador, Andrade tem sua carreira restrita ao Flamengo. Como interino, ganhou as suas primeiras oportunidades em 2004, substituindo por alguns dias Abel Braga e Paulo César Gusmão. No mesmo ano, foi efetivado após a demissão de Ricardo Gomes. Conseguiu evitar o rebaixamento para a Série B. Mas nem por isso permaneceu no cargo no ano seguinte.

Em 2005, a rotina de interino prosseguiu, com rápidas substituições de Júlio César Leal e Cuca. Após a saída de Celso Roth, Andrade foi efetivado, mas teve desempenho pífio. Voltou, assim, a ser auxiliar técnico.

A próxima chance de Andrade surgiria apenas agora em 2009. Com a demissão de Cuca, ele assumiu o cargo de técnico interino. Na estreia, vitória sobre o Santos na Vila Belmiro e o choro incontido, lembrando da morte do companheiro Zé Carlos, goleiro titular na conquista do título brasileiro de 1987.

Assim, os bons resultados iniciais, o pedido da torcida e a falta de opções no mercado fizeram a diretoria efetivá-lo no cargo. A decisão deu certo. Tranquilo, Andrade se tornou um companheiro dos jogadores, conseguiu controlar os problemas de relacionamento no elenco, rotina sob o comando de Cuca, e fez a equipe embalar no Brasileirão. A chegada de reforços, como Maldonado, Álvaro e Petkovic, também ajudaram o seu trabalho.

Os méritos técnicos e táticos também apareceram. Léo Moura e Juan deixaram de ser alas e passaram a atuar como laterais, ajudando na marcação. A defesa ficou mais segura. E o maior fruto do trabalho de Andrade apareceu no meio-de-campo. Airton e Williams, instruídos por um dos maiores volantes da história do futebol brasileiro, deixaram o excesso de faltas e botinadas de lado. Continuaram sendo bons marcadores e qualificaram a saída de jogo do Flamengo.

Jogadores como Bruno e Zé Roberto reencontraram o futebol da melhor fase de suas carreiras. Somado a isso, o talento de Adriano e Petkovic ajudou Andrade a conquistar o sexto título brasileiro de sua carreira. E o primeiro como técnico o consolidou como um dos promissores treinadores do futebol brasileiro.

E o melhor: sem usar terno, sem falar difícil, sem discursos motivacionais. Apenas com a sabedoria e humildade de alguém que conhece e jogou muito bem futebol. E que comemorou sua sexta conquista nacional com um breve desabafo: “O título tem sabor especial porque muita gente não acreditava, dizia que eu era incapaz. E provei que tenho competência. As criticas são normais, mas soube administrar isto e as coisas começaram a acontecer. Espero que agora passem a acredita”.

Leandro Augusto publica vídeos sobre esportes aos sábados no Sete Doses.

Anúncios