Essa é a primeira dose_INDIE inédita de 2010. O começo de janeiro ainda mantém aquela preguiça esperta, aquele clima de feriado como nos dias entre o Natal e o Ano Novo. Pensando nisso, preparei um set list no capricho, para curtir sem fazer força, apenas para deixar a música rolar.

01 – Crystal Skulls – Weak Spot

Os integrantes escolheram esse nome para a banda depois de concluirem que “13 crânios antigos de cristal estavam escondidos ao redor da terra, sustentados por uma força de consciência superior”. Que papinho, hein!

02 – Brendan Benson – Tiny Spark

Além da sua carreira solo bem consagrada, o Brendan Benson é o outro vocalista do Raconteurs, a segunda banda do Jack White, do White Stripes.

03 – Jay Reatard – I’m Watching You

Ele tocava gaita, guitarra, improvisava na bateria e cantava, tudo ao mesmo tempo. “One Man Show”. Com o cansaço das apresentações, o Jay Reatard sentiu a necessidade de chamar mais dois músicos para acompanhá-lo no palco.

04 – The Hysterics – Potato Famine

Eles se conhecem desde a adolescência e na demo gravada antes de entrarem para a faculdade, as músicas não tinham nome, elas eram reconhecidas apenas como números.

05 – Heartless Bastards – Brazen

O baterista Kevin Vaughn, antes de assumir as baquetas, tinha como principal fonte de renda o trabalho de entregador de pizza.

06 – Helvetia – The Clever North Wind

O Broken Social Scene e o Grandaddy foram as grandes inspirações do Helvetia no começo da carreira. O disco de estréia da banda, The Clever North Wind, foi lançado durante o inverno americano. Alguns críticos o recomendavam para esquentar o clima.

07 – Doug Gillard – Give Me Something

Ele já tocou com várias bandas legais, como o Guided By Voices, já trabalhou como DJ, e dirigiu alguns filmes independentes. O mais representativo deles se chama “American Cannibal”.

 

08 – Stratford 4 – She Married The Birds

75% da banda é de Seattle e mesmo assim eles resolveram tentar a sorte em São Francisco. Declaradamente eles beberam das fontes My Bloody Valentine e Yo La Tengo.

09 – Waxwings – Leave Less Waiting

Eles são de Detroit. Quando a banda entrou em estúdio para gravar o disco “Let’s Make Our Descent” convidou o amigo Brendan Benson, que já apareceu nesse set list, para dar uma força na guitarra.

10 – Oh No! Oh My! – Jane Is Fat

O primeiro nome que eles tiveram foi The Jelly Rogers. Mas outra banda já usava esse nome e eles escolheram Oh No! Oh My! na certeza que mais ninguém teria utilizado ESSE antes, e acertaram.

11 – The Stills – In The Beginning

No começo eles eram comparados ao Interpol. Acredito mais na hipótese que o Echo And The Bunnymen e o Joy Division foram suas grandes influências do que a comparação com a banda de Nova York.

12 – Wangarang – Make The World A Better Place

O som que a banda fazia era uma mistura de indie com reggae, ska, progressivo e mais o que você quissesse. Tudo temperado com uma boa dose de humor. Isso vale inclusive para o título das suas músicas.

.

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3.

.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Anúncios