Jogador talentoso não deveria ser escondido, independentemente de idade. O Internacional fez o contrário em 2006. Com apenas 16 anos, Alexandre Pato brilhou no Campeonato Brasileiro Sub-20, foi o artilheiro do torneio em junho e deu o título ao time gaúcho. Os meses seguintes foram de um ostracismo planejado.

Alexandre Pato assinou novo contrato, com uma multa milionária, e fez a sua estreia oficial em goleada por 4 a 1 sobre o Palmeiras. Seu segundo jogo foi um dos mais importantes da história do Internacional: a semifinal do Mundial de Clubes, no Japão, contra o Al-Ahly, do Egito.

O Internacional sofreu para vencer por 2 a 1 e foi pressionado pelos egípcios no final do primeiro tempo e no começo do segundo. Pato não se intimidou e marcou o seu gol na etapa inicial em lance de sorte. Criou outras chances, esbanjou habilidade e deixou o jogo contundido.

Assim, fez história ao superar um recorde de 48 anos de Pelé. Com o gol marcado no primeiro tempo, Alexandre Pato se tornou o jogador mais jovem a marcar um gol em uma competição oficial da Fifa.  E o segredo do Internacional começou a ser tornar uma estrela mundial.

Leandro Augusto publica vídeos sobre esportes aos sábados no Sete Doses.

Anúncios