No dia 8 de abril perdemos o empresário e mentor intelectual Malcolm McLaren. Mesmo que tardio, dedico o set list da dose_INDIE a tudo o que ele representou e revolucionou no cenário musical, tendo o Sex Pistols como o porta-voz do movimento punk.

Criador

Criatura com o seu Criador

01 – Velvet Underground – White Light, White Heat – 1968

02 – New York Dolls – Personality Crisis – 1973

O Malcolm McLaren foi o empresário do New York Dolls em 1974, e a experiência foi um fracasso. Ele testou com a banda o que seria, tempos depois, a estratégia de sucesso adotada com o Sex Pistols.

03 – Ramones – Judy Is A Punk – 1976

Em 1973, o New York Dolls lançou o homônimo disco de estréia, um punk legítimo, antes mesmo do movimento e da palavra existirem. Já em 1976, os Ramones sintetizaram em apenas quatro acordes o que o futuro movimentou musical teria como característica marcante. O Velvet Underground, em 1968, lançou “White Line, White Heat”. Essa música e disco seguramente influenciaram várias bandas na década seguinte.

04 – Sex Pistols – Anarchy In The UK – Outubro / 1977


05 – Iggy Pop – Lust For Life – Setembro / 1977


06 – The Clash – Career Opportunities – Abril / 1977

O disco de estréia do The Clash, lançado em abril de 1977, carrega energia e prova o quanto a banda pode e sabe tocar pesado. “Career Opportunities” mantêm-se nova até hoje. Em setembro do mesmo ano o Iggy Pop lançou o Lust For Life, primeiro disco sem os Stooges. A produção artística ficou por conta do David Bowie, o que não fez as músicas perderem a força que têm. E em outubro foi lançado o Never Mind The Bollocks – Here’s The Sex Pistols, disco que oficialmente começou o movimento punk. É INQUESTIONÁVEL a importância histórica que ele representa. Suas letras combinadas ao vocal agressivo do Johnny Rotten, refletiam as frustrações, a raiva e a insatisfação da classe operária britânica.

07 – Siouxsie And The Banshees – Helter Skelter – 1978

Em 1978, o vocal feminino do Siouxsie And The Banshees mostrou que o movimento punk também era feito de estrógeno. Quando eles começaram em 1976, o baterista da banda era o John Simon Ritchie, que tempos depois adotou o nome artístico Sid Vicious.


Não existe versão de estúdio para a música “Bad Shape”. Esse video foi gravado bem no começo da carreira, antes mesmo da banda gravar o primeiro disco. A Siouxsie Sioux é a minha punker preferida.

08 – Joy Division – Leaders Of Men – Dezembro / 1977

Em dezembro de 1977 o Joy Division lançou o primeiro EP chamado An Ideal For Living. Os quatro integrantes resolveram montar a banda depois de assistirem, ao vivo na platéia, a histórica apresentação do Sex Pistols, no Granada Studios, em Manchester.

Veja qual é a marca da cerveja que o Peter Hook bebe

09 – Cockney Rejects – East End – 1980

A década de 80 já havia começado e o som do Cockney Rejects tinha humor irreverente. Isso ficou comprovado com o Greastest Hits 1 e Greastest Hits 2, que são seus respectivos primeiro e segundo discos.

10 – Buzzcocks – Whatever Happened To? – 1979

O Buzzcocks foi uma das melhores e a mais influente banda punk de Manchester. O Sex Pistols foi a grande inspiração. Eles fariam a abertura da histórica apresentação no Granada Studios, como foi mencionado acima, mas no dia do show, o baixista e o baterista sairam da banda.

 

A IRRITANTE mensagem “A incorporação foi desativada mediante solicitação” apareceu quando tentei anexar do YouTube a apresentação do Sex Pistols no Granada Studios. Em 1976 o baixista da banda ainda era o Glen Matlock. Clique aqui para assistí-la.

 

Clique aqui para baixar o podcast.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Anúncios