Torres del Paine, por Maria Stenzel

Quando alguém viaja, a primeira referência sobre o destino é normalmente uma foto. É um amigo que te mostra um álbum, um blog de um desconhecido ou uma velha imagem emoldurada em casa. Um instantâneo bem tirado de uma paisagem ou um componente cultural qualquer é perene, mas nem todos são inesquecíveis.

É forte o aspecto emocional de um registro que você mesmo faz em uma viagem, mas é avassalador o quanto um bom fotógrafo pode extrair de poesia, arte e urgência do mesmíssimo lugar. É essa sensibilidade apurada que dá eternidade para a coisa.

Estava pensando nisso quando fucei o portal da National Geographic e achei fotos incríveis de lugares que já visitei e outros que um dia terei a chance de conhecer. Vejam a comparação abaixo, curiosos x artistas. O encanto do mesmo destino emoldurado por quem faz mais do que apenas apertar o disparador.

Cuide bem do seu fotógrafo.

(Se interessou pelas fotos? Veja mais aqui e aqui)

Ricardo Torres escreve às terças-feiras para o Sete Doses.

Anúncios