Amigos do Sete Doses, iniciamos hoje uma nova seção de nosso blog, o “Espaço do Leitor”. Como tenho recebido alguns e-mails de leitores com vontade de publicar seus textos aqui no blog, achei justo abrir o canal de comunicação. Quem tiver interesse em ver seus textos aqui, envie-o para o e-mail setedoses@gmail.com

O primeiro texto é do leitor João Paulo Andrade Gomes, instrutor de yoga, morador da Vila Mariana, em São Paulo. Ele conheceu o Sete Doses fuçando na Internet e virou leitor fiel do site. Segue o texto que ele nos mandou:

2 doses

Ela é daquele tipo que tem um sorriso… uma extensão própria que chega antes de qualquer  outra coisa. E foi assim que ela tocou minha porta às onze da noite enquanto eu fingia que lavava louça, bancando o bom menino.  Usei essa desculpa da louça e ela a da curiosidade. Trazia em suas mãos uma garrafa de vinho. Meio sem jeito de quem queria sair, propus alguns lugares para ouvirmos um som; mas após um longo beijo, percebemos que não havia outro lugar a ir…

Aflito, procurei o saca-rolha e nada! Mas é incrível como um homem pode ser criativo quando a pressão está no ar: um parafuso e um alicate deram conta.

Era melhor que o esperado. Vinho e tragadas à meia luz, gargalhadas soltas ao vento e os goles nos deixando mais flexíveis, mais vulneráveis ao som do Blues. Passeando pelas particularidades alheias, éramos espontâneos e sinceros, até em excesso frente às casualidades usuais.

A garrafa estava no final e a noite se desenrolava lenta, em flertes intensos, feito tapa na cara. Pudor e poder se confundiam em um jogo até então omisso. Logo que a primeira peça tocou o chão, as bocas se calaram, os corpos se tocaram e a troca se tornou íntegra, pré-verbal.

Um fiel pito e um fiel sorriso á brisa congelante do inverno paulistano confirmam sua silhueta debaixo das cobertas, em extasiado encanto.

Bom dia, um bom beijo e o conforto de sentir seu hálito amanhecido igual ao meu, único.

Despedida de abraços demorados e dizeres pretensiosos.

Sobra-me o café, esperando curar a ressaca, e o ponto final, esperando se tornar reticências.

João Paulo Andrade Gomes é leitor do Sete Doses. Contato: jhonnyagomes@hotmail.com

Anúncios