Essa semana vi um post de um blog que eu não conhecia, o Waiting Room, com cinco aplicativos muito bacanas. Muitas vezes você tem uma ideia que se resolveria com um desenho, mas fica com preguiça de abrir aquele programa complicado, difícil de mexer?

Então saca só as dicas deles de cinco blocos de desenho que rodam direto do navegador. É claro que não são nenhum illustrator da vida, mas podem quebrar um galho para algum trabalho mais simples, ou para ajudar a guardar uma ideia.

Não vou comentar os cinco aqui. É só clicar na imagem para ver lá no blog como é cada um. Testei e é divertido.

Como vocês sabem, domingo lançamos o livro do Sete Doses na Bienal do Livro de São Paulo. Tarde deliciosa, com vários amigos, que esgotaram a primeira edição. Na feira foram lançados alguns modelos de leitores eletrônicos, mas ficou muito claro que os livros de papel ainda duram uns bons muitos anos como opção principal das editoras. Das grandes às nanicas.

Coloco então dois links que falam da questão livros/onde estamos/para onde vamos.

O primeiro é um comparativo muito legal feito pela revista Exame com praticamente todos os leitores eletrônicos que temos no mercado atualmente, com preços atualizados e funcionalidades.

O segundo, em inglês, é um interessante texto de um cara chamado Mike Walsh, que afirma que num futuro próximo, a função de editar um livro – no caso eletrônico – estará muito mais próxima do cinema e dos games. Vale conferir.

Thiago Kaczuroski, o Kazu, escreve às quartas-feiras no Sete Doses

Anúncios