Após quase um ano de trabalho, o novo Sete Doses está praticamente finalizado, só restam alguns detalhes. O objetivo aqui é explicar como a coisa vai funcionar a partir do dia 01 de março. A data não foi escolhida por um acaso. Exatamente neste dia o blog completa dois anos de vida. Desde então, são cerca de 1400 posts, quase 200 mil acessos, diversos e-mails de todas as regiões do Brasil nos elogiando e incentivando, incontáveis reuniões memoráveis, duas festas, uma exposição e um livro lançado.

Com certeza, é muito mais do que qualquer um dos catorze esperava de um projeto despretensioso e quase irresponsável. Bom, depois disso tudo a renovação é inevitável e necessária. É como um relacionamento, um emprego, ou como tudo na vida: passa-se o tempo, a paixão começa a desaparecer e o que se vê debaixo das cinzas que sobram pode ser algo bonito ou triste. Chegamos no ponto crucial, em que definiremos se o Sete Doses ainda tem sentido de existir ou se chegou a hora de encerrá-lo e ficar com as boas lembranças.

Duas coisas, na verdade, me fazem persistir e acreditar que o site ainda tem vida longa. Primeiro, o tesão dos envolvidos: a maioria continua com o pavio aceso, gosta de criar e não espera resultados disso, faz por uma necessidade quase vital. Tenho que citar o Lex, que faz todas as sextas o podcast dose_INDIE. É impossível não considerá-lo o funcionário do mês todos os meses. O capricho, a dedicação e o conhecimento desse rapaz me arrepiam a espinha e fazem o próprio criador do site sentir vergonha por alguns de seus posts. E a segunda coisa: os leitores, pois continuamos com os acessos estáveis. Provavelmente, temos um público fiel que nos acompanha desde o começo.

Para que o Sete Doses prossiga preparamos uma reformulação completa. Contratamos um web designer, que fez um layout completamente novo e moderno e, o mais importante, convidamos mais 14 malucos para o projeto. Isso mesmo, ao invés de acabar com o site, optamos por dobrar a quantidade de colunistas. No começo, a ideia era ter quatro posts diários. Mas isso soou megalomaníaco demais e repensei junto com outros colegas de site (agradecimento ao toque do Mineiro, do Yuri, do Nicolas e do Lucas).

O novo formato tem como objetivo desafogar os colunistas, dar-lhes mais tempo para a criação de algo de mais qualidade e profundidade. Continuaremos com dois posts diários, mas com um revezamento de colunistas. Serão quatro colunistas para escrever, por exemplo, no domingo. Mas apenas dois deles escreverão em uma semana e os outros dois criam na próxima e assim por diante. Neste novo formato, cada colunista terá duas semanas para pensar e elaborar seu texto, sua tirinha, seu podcast, ilustração ou foto.

Penso, assim, que a qualidade do site irá melhorar significativamente. Com tantos dias para produzir, faltas e textos ruins serão mais raros e só quem estiver realmente sem tesão vai falhar constantemente. Só faltam alguns detalhes. Nosso cronograma é bem claro e dessa vez será seguido. Em fevereiro, deveremos organizar a terceira festa do site para comemorarmos os dois anos, apresentar o novo projeto e lançar a segunda edição de nosso livro. No dia 01 de março o site começa de novo, como num renascimento. Tudo novo, pessoas novas, ideias novas, mas com o mesmo propósito: criar com liberdade completa tudo aquilo que nos move. Espero que tenham paciência e acompanhem essa transição. Tenham certeza que o trabalho foi duro e continuará sendo. Mas no final vale a pena. E como vale.

André Toso escreve aos domingos para o Sete Doses

Anúncios