Há pouco mais de um ano escrevi aqui no Sete Doses sobre alguns sites de crowdfunding – iniciativas nas quais um projeto é financiado com a ajuda de doadores que recebem uma espécie de “recompensa” por sua contribuição.

Eis que na última segunda-feira vi em alguns lugares a notícia de que o Brasil agora tem sua plataforma, em português, para financiar projetos culturais: o Catarse.

Achei o nome ruim, mas a ideia louvável. Com a interface muito parecida com a do Kickstarter, o Catarse ajuda aqueles que tem projetos e não sabia onde conseguir grana para viabilizá-los e é uma forma fácil de iniciativas em que você acredita.

Funciona assim: a pessoa tem uma ideia e cria uma página no site. Ela escolhe valores para as cotas de patrocínio e estipula recompensas para estas cotas. Vamos pensar num exemplo prático: eu quero fazer um livro. Se você doar R$ 10, te mando uma cópia do livro em PDF. Se você doar R$ 25, te mando o livro em PDF e ainda te coloco na lista de agradecimentos. Se doar R$ 50, te mando uma cópia do livro impresso e autografado. R$ 100, uma cópia do livro mais uma de presente para quem você escolher. E assim por diante.

 

E é uma forma de ajuda que você tem certas garantias: caso o projeto não arrecade o valor estipulado, sua contribuição é devolvida integralmente e o autor não recebe nada.

O site ainda está começando e tem poucos projetos. Mas tomara que vingue e cria a cultura deste tipo de financiamento.

Deixo vocês abaixo com o projeto mais legal que vi no site até agora. Fiquei bem feliz de saber que foi feito por uma ex-colega de alguns SeteDoses na faculdade. Dá uma olhada no vídeo dela:

 

 

 

Thiago Kaczuroski, o Kazu, escreve às quartas-feiras no Sete Doses

Anúncios