Essa é a primeira dose_INDIE Cover de 2011 e talvez a mais variada em estilos musicais desde a primeira edição, em abril de 2009. O set list passeia pelo ska, o pop dos anos 80, música eletrônica, o bom e velho rock’ n’ roll e algumas das suas variações, como: indie e industrial.

01 – Save Ferris – Come On Eileen

Banda formada por integrantes do Los Pantelones. Com a entrada da vocalista Monique Powell, o nome foi trocado e o EP Introducing Save Ferris lançado. O disco It Means Everything foi o primeiro por uma grande gravadora e teve bons números em venda graças a “Come On Eileen”, cover de Dexy’s Midnight Runners.

02 – Reel Big Fish – Take On Me

“Take On Me” foi gravada por Reel Big Fish, em 1998, para entrar na trilha de BASEketball, primeiro filme de Trey Parker e Matt Stone, os criadores da série South Park. A história gira em torno de dois amigos que inventam novo tipo de esporte, que é a mistura do basquete com o beisebol. O filme ainda é inédito no Brasil.

03 – Goldfinger – Rio

No meio dos anos 90, Goldfinger era mais uma banda de Los Angeles a divulgar o ska-punk, assim como No Doubt, Sublime e Rancid. “Rio” foi lançada na compilação The Duran Duran Tribute Album. Em alguns momentos, o vocalista John Feldmann imita James Hatfield, do Metallica e Dave Mustaine, do Megadeth.

04 – The Farm – Don’t You Want Me

The Farm é mais um caso de banda de uma música só. O hit “All Together Now”, lançada em Spartacus, de 1991, estourou nos quatro cantos do mundo. Mesmo com a popularidade em alta, Love See No Colour, de 1992, encalhou nas prateleiras. “Don’t You Want Me” está na compilação Ruby Trax, idealizada pelo New Musical Express.

05 – Tom Jones e The Cardigans – Burning Down The House

Das dezessete músicas de Reload, duas ou três não são cover. É inquestionável o poder do vozeirão do cantor do País de Gales, mas a delicadeza de Nina Person, vocalista do The Cardigans, fez a diferença. “Burning Down The House” foi o primeiro single de trabalho.

06 – Robbie Williams – Antmusic

Ele foi o único integrante da boy band Take That a ter projeção internacional em carreira solo. Depois de quinze anos separados, em 2010 ele aceitou gravar mais um disco e sair em turnê com os antigos amigos. “Antmusic” está no lado b do single No Regrets.

07 – Big Drill Car –  Surrender

O nome do disco de estréia de Big Drill Car variava conforme o formato lançado, ou seja, três opções eram possíveis: Album Type Thing, Tape Type Thing e CD Type Thing.

08 – Kingmaker – Lady Madonna

O baterista John Andrew entrou para a banda depois de ler anúncio publicado por Hardy Loz, guitarra e vocal, e Howell Myles, baixo, que tocam juntos desde a época do colégio. “Lady Madonna” também está na compilação Ruby Trax, idealizada pelo New Musical Express.

09 – The Cure – Hello I Love You

“Hello I Love You”, clássico do The Doors, foi gravado por The Cure para a compilação Rubáiyát, que comemorou os 40 anos da gravadora Elektra, em 1990. Quando novo contrato foi assinado com Geffen, em 2004, a banda fez “faxina” nos velhos arquivos, como declarou Robert Smith e lançou o box Join the Dots: B-Sides & Rarities, 1978-2001.

10 – Nine Inch Nails – Dead Souls

“Dead Souls” foi gravada por Nine Inch Nails apenas para a trilha de O Corvo, dirigido por Alex Proyas. O filme conta a história de Eric Draven e sua noiva Shelly, que são assassinados na Noite do Demônio, Devil’s Night, que antecede o Halloween. Um ano depois, Eric volta do mundo dos mortos guiado por um corvo, para vingar-se de seus assassinos.

 

Um pouco de história. O filme foi marcado pela morte acidental do ator Brandon Lee, filho de Bruce Lee. Em determinada cena, uma arma carregada de verdade, sem a pólvora, era apontada para a câmera como se fosse disparar. Após sua realização, o assistente da pessoa responsável pelos efeitos especiais limpou o revolver e deixou escorregar um dos projéteis no cano. A cena filmada na sequencia foi a do estupro de Shelly, sendo que a arma estava carregada com festim. Brandon Lee segurava sacola de supermercado contendo sangue cenográfico. No roteiro o personagem Funboy deveria atirar em Eric Draven quando ele entrasse na sala. O projétil que estava no cano matou o ator. Os negativos com a cena de sua morte foram destruidos antes de serem revelados.

Assista,  aos 51 segundos do video abaixo, a cena que substituiu a original.

11 – Ministry – Lay Lady Lay

Os problemas de Alain Jourgenson com drogas, mais o período na prisão e a troca de músicos da banda, atrasaram o lançamento de Filth Pig em quatro anos. “Lay Lady Lay”, balada country de Mister Bob Dylan, soa industrial, carregada nos sintetizadores.

12 – Ciccone Youth – Into The Groovey

Nos anos 80, Thurston Moore e Kim Gordon, do Sonic Youth, declararam ADORAÇÃO por Madonna, tanto que o disco Evol (lovE ao contrário) termina com “Expressway To Yr. Skull”. O nome original da música era “Madonna, Sean, and Me”. “Into The Groovey” foi gravada no mesmo compasso da música original.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Dexy’s Midnight Runners – Come On Eileen

02 – A-Ha – Take On Me

03 – Duran Duran – Rio

04 – The Human League – Don’t You Want Me

05 – Talking Heads – Burning Down The House

06 – Adam And The Ants – Antmusic

07.1 – Cheap Trick – Surrender

07.2 – Beastie Boys – Jimmy James

Quando Beastie Boys lançou Check Your Head, em 1992, o disco começava com: “this next one is the first song of our new album.” Parecia gravação ao vivo mas tudo não passou de brincadeira. Esse trecho foi sampleado do clipe oficial de “Surrender”, de Cheap Trick.

08 – The Beatles – Lady Madonna

09 – The Doors – Hello I Love You

10 – Joy Division – Dead Souls

11 – Bob Dylan – Lay Lady Lay

12 – Madonna – Into The Groove

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Confira abaixo os erros de gravação da dose_INDIE Cover.

.

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Essa é a última dose_INDIE Cover de 2010. Fazendo rápida retrospectiva, as músicas publicadas nos podcasts foram gravadas para compilação tributo, comemorativas, convite de emissora de rádio, trilha para filme e série para televisão. Os estilos variaram entre pop, black music, new romantic, hard rock, eletrônica, surf music e assim foi. Até o dance não ficou de fora. De todas as edições desse ano, tenho carinho especial pela 48, bandas e músicas nacionais. Minha preferida. Para fechar o ano cover com CHAVE DE OURO, preparei o set list no capricho com o BOM e VELHO rock’ n’ roll.
 
01 – Eddie Vedder – I Believe In Miracles
 
A compilação We’re A Happy Family: A Tribute To The Ramones, de 2003, foi lançada após as mortes de Joey e Dee Dee Ramone. Bandas de peso participaram do projeto, como: Metallica, Kiss, Red Hot Chili Peppers, Marilyn Manson, entre outros. Eddie Vedder contribuiu com “I Believe In Miracles”. Essa foi uma das poucas vezes que ele gravou sem o Pearl Jam.


02 – L7 –  Hanging On The Telephone
 
O filme adolescente The Jerky Boys passou LONGE do sucesso. O mesmo não aconteceu com a trilha. Mérito às bandas. Os pontos altos são “Symptom Of The Universe”, do Helmet e “Hanging On The Telephone”, do Blondie que as meninas do L7 gravaram exclusivamente para a ocasião.


03 – Nirvana – Turn Around
 
Incesticide é a compilação de raridades lançada entre Nevermend e In Utero. “Turn Around” foi gravada na Peel Session, do famoso DJ inglês.


04 – Vains Of Jenna – Jumping Jack Flash
 
Banda de hard rock sueca, descoberta pelo Ben Margera, do Jackass.


05 – The Hives – Back In Black
 
Em 91 edições de dose_INDIE, com “Back In Black”, do The Hives, foi a primeira vez que levei um perdido. Não encontrei informação alguma sobre o seu lançamento. Se você souber ou encontrar algo, como nome do single que ela está, ou qual compilação e ano em que foi gravada, até mesmo a foto de divulgação, por favor faça um comentário.


06 – Living Colour – Should I Stay Or Should I Go
 
“Should I Stay Or Should I Go” foi lançada apenas na edição japonesa do EP Biscuits. Tempos depois ela entrou para o set da versão remasterizada de Vivid, primeiro disco da banda.


07 – Rod Stewart – Cigarettes And Alcohol
 
Apenas uma música do disco When We Were the New Boys é composição de Rod Stewart, as demais são regravações, entre elas “Rocks”, do Primal Scream e “Cigarettes And Alcohol”, do Oasis.


 08 – Foo Fighters – Baker Street
 
Para comemorar o centenário, a gravadora EMI lançou a compilação Interpretations: Today’s Great Artists Perform Yesterday’s Classics. “Baker Street” também está no lado b do single Hero, original de The Colour and the Shape.


09 – Oasis – Heroes
 
“Heroes” está no lado b do single D’You Know What I Mean. As referência do disco Be Here Now, além dos Beatles, presente em toda carreira do Oasis, como eles nunca esconderam, são Bob Dylan e Led Zeppelin.


10 – Class Of 99 – Another Brick In The Wall
 
O coletivo Class Of 99, formado por Layne Staley, do Alice in Chains; Tom Morello, do Rage Against the Machine; Stephen Perkins, do Jane’s Addiction e Martyn LeNoble, do Porno for Pyros, gravou “Another Brick In The Wall”, do Pink Floyd para o filme A Prova Final, dirigido por Robert Rodrigues.


11 – Dishwalla – Policy Of Truth
 
Comentei na edição 18 que “Dear Prudence”, dos Beatles e “Dancing Days”, do Led Zeppelin ainda precisam comer MUITO feijão com arroz até chegarem perto da qualidade dos covers feitos por Siouxsie And The Banshees e Stone Temple Pilots, respectivamente. “Policy Of Truth”, gravada por Dishwalla para For The Masses – A Tribute to Depeche Mode é TÃO BOA quanto a original.


12 – Flaming Lips – Seven Nation Army
 
A primeira vez que Flaming Lips tocou “Seven Nation Army”, ao vivo, foi no festival escocês T In The Park, substituindo o White Stripes que cancelou a participação por causa de um acidente de carro envolvendo o Jack White.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Ramones – I Believe In Miracles

 
02 – Blondie – Hanging On The Telephone


03 – Devo – Turn Around


04 – Rolling Stones – Jumping Jack Flash


05 – AC/DC – Back In Black


06 – The Clash – Should I Stay Or Should I Go


07 – Oasis – Cigarettes And Alcohol


08 – Gerry Rafferty – Baker Street


09 – David Bowie – Heroes


10 – Pink Floyd – Another Brick In The Wall


11 – Depeche Mode – Policy Of Truth


12 – White Stripes – Seven Nation Army

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Confira, no player abaixo, os erros de gravação da dose_INDIE Cover.

.

Como o post ficou extenso, Coquetel e ZILEX voltam semana que vem.

.

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

oa parte das músicas do set list, só que na sua versão original, foi lançada nos anos 80, algumas nos 70. Os anos 90 e 2000 também não ficaram de fora da dose_INDIE cover. Cada uma cumpriu a sua missão da forma mais adequada, seja como labo B de single, trilha sonora de filme, compilação organizada por emissora de rádio, a devoção de quem a gravou ao homenageado, seja como for. Essa pequena viagem de décadas é válida para relembrar os bons sons.

01 – Snuff – Wannabe
 
Trio inglês formado pelo guitarrista Simon, o baixista Andy e o baterista/ vocalista Duncan, que nunca usam o sobrenome. Eles começaram a tocar juntos e a tirar uma onda porque as músicas da programação da BBC não agradavam.

02 – Ballbreaker – Fight For Your Right
 
A sonoridade do disco Hangman’s Tree remete aos anos 80. O timbre do vocalista Eduard Spock lembra o do Brian Johnson, do AC/DC, e às vezes o Tom Keifer, da banda de hard rock CINDERELLA.

03 – Living End – Tainted Love
 
O primeiro nome dos australianos do Living End foi Runaway Boys, que é uma música do Stray Cats. O vocalista Chris Cheney é fã incondicional do trio americano. O homônimo disco, e o primeiro lançado na terra do Tio San, carrega nas referências aos anos 50 e à cena punk inglesa.

04 – Keaton Simons – And She Was
 
No período em que fez parte do Nobody Knows, o Keaton Simons desenvolveu algumas parcerias com o Tré Hardson, do Pharcyde, e com a Kim Hill, primeira vocalista do Black Eyed Peas, substituída pela Fergie em 2003. “And She Was” está na trilha do filme Sky High.

05 – Mark Ronson – Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before
 
Aos 8 anos, Mark Ronson começou a “brincar” com a guitarra do seu padastro, o vocalista Mike Jones, da banda de hard rock Foreigner. Aos 16, depois de mudar para Nova Iorque, ele descobriu as pick-ups. O primeiro disco, Here Comes the Fuzz, veio aos 28.

06 – Stereophonics – You Sexy Thing
 
O terceiro disco do Stereophonics chamaria J.E.E.P., mas a montadora Daimler-Chrysler, dona da marca JEEP, reclamou do uso da palavra. A solução encontrada foi Just Enough Education to Perform. No início, o Manic Street Preachers foi a grande influência da banda.

07 – Tears For Fears – Ashes To Ashes
 
Em 1992, quando a compilação Ruby Trax – Great Cover Versions foi lançada, a dupla Roland Orzabal e Curt Smith já estava separada. A parceria foi retomada apenas em 2004, com o lançamento do disco Everybody Loves a Happy Ending.

08 – 311 –  Love Song
 
Three Eleven é o número usado pela polícia americana para identificar o delito exposição indecente. O som da banda é conhecido pela combinação de reggae com rap-metal. “Love Song”, cover do The Cure, foi a única música inédita da compilação Greatest Hits, de 2004. Ela também entrou para a trilha do filme 50 First Dates, estrelado por Adam Sandler e  Drew Barrymore.

09 – Honey Dippers – Guns Of Brixton
 
“Guns Of Brixton”, clássico do The Clash que está no antológico London Calling, foi gravado pelo Honey Dippers como lado B para o disco de estréia. A versão ganhou vida própria e entrou para as compilações Black Jacket Racket Volume 1 e This Is Rockabilly Clash.

10 – Happy Mondays – Step On
 
O Happy Mondays foi uma das principais bandas da cena dance-club de Manchester, que teve maior popularidade no começo dos anos 90. A banda entrou de cabeça na cultura club. Suas músicas tinham como base a house-music e elementos da psicodelia dos anos 60. Os próprios as descreveram como “coloridas e luminosas”. O ecstasy foi, e talvez ainda seja, o grande companheiro do vocalista Shaun Ryder. Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches é um dos DEZ DISCOS que eu levaria para uma ilha deserta fácil, fácil.

11 – Lake Trout – Street Fighting Man
 
No início, a sonoridade da banda era uma combinação de jazz com hip hop. Suas principais influências foram A Tribe Called Quest, Beck e Al Green. Depois veio a contribuição do amigo DJ WHO, que os apresentou a músca eletrônica. E em 2001 veio a fase rock, com o lançamento, no ano seguinte, do Another One Lost, ao estilo Radiohead. “Street Fighting Man” está no Not Them You, de 2005.

12 – Morrissey – Redondo Beach
 
No mês de agosto tivemos a única sexta-feira 13 de 2010. Para a ocasião, o Morrissey foi convidado por um site inglês para relacionar os 13 melhores discos da sua vida. Horses, da Patti Smith, ocupou a terceira posição. A versão que ele fez para “Redondo Beach” foi lançada no EP de 2005, entre o intervalo dos discos You Are The Quarry e Ringleader Of The Tormentors.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Spice Girls – Wannabe

02 – Beastie Boys – Fight For Your Right

 

03 – Soft Cell – Tainted Love

04 – Talking Heads – And She Was

05 – The Smiths – Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before

Esse foi o último disco de inéditas lançado antes do Johnny Marr abandonar o barco. Strangeways, Here We Come é comparado a obra-prima The Queen Is Dead. O considero de uma CHATICE SEM TAMANHO. Já foi publicado que à partir dele novos caminhos seriam abertos. Talvez. Provável que sim. NUNCA saberemos quais seriam. Não acredito que nessa vida o Morrissey esteja disposto a deixar as diferenças de lado com os outros três ex-integrantes. Mas nem tudo é desprezível, “Death Of A Disco Dancer” e “Unhappy Birthday” estão muito acima da média. Se a lista com os dez discos para serem levados à ilha deserta fosse real, para mim, três deles seriam da banda de Manchester. Strangeways… não seria uma das opções. O The Smiths, até hoje, é a banda da minha vida. Quando houve a separação o Morrissey declarou: “beiramos a perfeição”. É nisso que acredito. Eles revolucionaram o pop-rock dos anos 80 e teve o prazo de validade definido, de 1982 a 1987. INFELIZMENTE.

 

06 – Hot Chocolate – You Sexy Thing

07 – David Bowie – Ashes To Ashes

 

08 – The Cure – Love Song

09 – The Clash – The Guns Of Brixton

10 – John Kongos – He’s Gonna Step On You Again

11 – Rolling Stones – Street Fighting Man

12 – Patti Smith – Redondo Beach

.

A primeira edição da dose_INDIE COVER foi publicada dia 17 de abril de 2009, quando o meu amigo Rodrigo Simon ocupou a função de cover do Lex. Nunca tinha pensado em publicar os erros de gravação. Foi apenas na edição 78: PANCHO CONTRERAS que a coisa toda aconteceu naturalmente. Aquela tarde com o Rics Torres foi bem divertida. Aconteceu novamente essa semana, na terça-feira, dia 31 de agosto.

 

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

O set list dessa dose_INDIE cover está bem variado. As músicas foram gravadas para trilha de filme, compilação feita por emissora de rádio, cd tributo, enfim, seja como for.
 
01 – Smash Mouth – I’m A Believer
 
Música originalmente lançada pelo Neil Diamond, em 1967. Ela foi regravada pelo Smash Mouth em 2001 e celebra o final feliz entre a Princesa Fiona e o ogro Shrek. Por ser um casal famoso do cinema, “I’m A Beliver” quase entrou na edição 67 da dose_INDIE sobre o Dia dos Namorados.

02 – Red Hot Chili Peppers – Love Rollercoaster
 
Clássico da black music que o Red Hot Chili Peppers gravou para a trilha do filme “Beavis and Butt-head Do America”. A história começa quando a televisão da dupla é roubada. Eles partem em uma aventura pelos Estados Unidos para tentar recuperá-la. Essa trama ainda envolve agentes secretos e um misterioso homem que colocou a cabeça da própria esposa a prêmio.

03 – Corinne Bailey Rae – Steady As She Goes
 
Em 2007, a Corinne Bailey Rae participou da compilação ESTABLISHED 1967, idealizada pela BBC para comemorar os 40 anos da RADIO 1.


04 – My Chemical Romance – Song 2
 
MEGA HIT do Blur que o My Chemical Romance gravou na jam-session para o programa de rádio inglês Live Lounge.

05 – Stone Temple Pilots – Break On Through
 
O que faz a compilação Stoned Immaculate: The Music of the Doors ser diferente das demais é a participação dos três integrantes originais no processo de gravação das músicas com os convidados, seja tocando algum instrumento ou na segunda voz.

 

06 – Teenage Fanclub – Here Comes Your Man
 
Em 2000, depois de lançarem o disco Howdy, os escoceses do Teenage Fanclub estavam resumidos a um trio. I Need Direction foi o primeiro single lançado e “Here Comes Your Man”, do Pixies, está no seu lado B.

 
07 – Violent Femmes –  Do You Really Want To Hurt Me
 
O disco Why Do Birds Sing? ficou conhecido por causa do cover do Culture Club, mesmo mantendo em boa parte das músicas a sonoridade acústica característica da banda.


08 – The Kooks – All That She Wants
 
Mais uma banda que também participou da compilação ESTABLISHED 1967, para comemorar os 40 anos da RADIO 1.


09 – Manic Street Preachers – Umbrella
 
“Umbrella”, da Rihanna, tocou incansavelmente em todas as rádios FM. O Manic Street Preachers preparou uma versão electro-rock para a compilação “Cigarettes and Alcohol: 40 Anthems from Then and Now”.

10 – Ian Brown – Thriller
 
Foi apenas na edição de luxo da compilação Golden Greats que “Thriller”, do Michael Jackson, apareceu nos créditos.


11 – Fiona Apple –  Across The Universe
 
Música do Beatles que entrou para a trilha do filme Pleasantville. Aqui no Brasil ele recebeu o nome de “A Vida Em Preto e Branco”.

12 – Minus Story – Hybrid Moments
 
O som da banda pode ser definido como uma mistura do Flaming Lips com o rock progressivo do Yes, independente do que isso signifique.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Neil Diamond – I’m A Believer

02 – Ohio Players – Love Rollercoaster


03 – The Raconteurs – Steady As She Goes

04 – Blur – Song 2

O disco homônimo Blur é o divisor de águas na carreira da banda. A sonoridade brit pop que começou com o Modern Life Is Rubbish, atingindo a plenitude no Parklife, e sustentada com o The Great Escape é RADICALMENTE descartada nesse. Blur soa experimental e maduro, não velho.

  

05 – The Doors – Break On Through

06 – Pixies – Here Comes Your Man

07 – Culture Club – Do You Really Want To Hurt Me?

08 – Ace Of Base – All That She Wants

09 – Rihanna – Umbrella

10 – Michael Jackson – Thriller

11 – Beatles – Across The Universe

Let it Be… Naked, lançado em 2003, é a versão remasterizada e remixada do original de 1970. Apesar de ser o último disco dos Beatles, ele foi produzido antes do Abbey Road, em 1969. Na época o projeto chamava Get Back e ficou engavetado por um ano. O produtor musical Phil Spector recebeu a incubência de produzir o que seria o último disco do fab four. Ele utilizou um recurso conhecido como Wall of Sound e adicionou orquestra em algumas faixas.
 
Let It Be foi o único disco não-produzido pelo George Martin e um sucesso de vendas e críticas, mas o Paul McCartney não gostou do resultado. Em 2003 foi lançado Let it Be… Naked, a versão como ele gostaria que tivesse sido lançada, SEM o recurso Wall of Sound. A música Maggie Mae” foi retirada e entrou Don’t Let Me Down”. A orquestra em The Long and Winding Road” também desapareceu, deixando a música mais crua e Let it Be” foi apresentada em outra versão de estúdio.

No segundo CD que acompanha o relançamento contém conversas entre os integrantes da banda e partes de ensaios. Entre eles o trecho da música que seria conhecida futuramente como Imagine”.

12 – The Misfits – Hybrid Moment

 .

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Boa parte das músicas do set list, na sua versão original, foram grandes hits de FM. Nessa dose_INDIE cover elas aparecem interpretadas por alguns nomes conhecidos do mundinho indie, outros nem tanto.

01 – Me First And The Gimme Gimmes – Uptown Girl
 
A banda ASSUMIDAMENTE prefere lançar músicas na versão cover em vez das suas próprias composições.

02 – Hard Fi – Toxic
 
Em 2007, o Hard Fi participou da compilação ESTABLISHED 1967, idealizada pela BBC para comemorar os 40 anos da RADIO 1.

03 – Sugar Ray – Abracadabra
 
Música do Steve Miller Band, que o Sugar Ray lançou no 14:59. O nome desse disco é uma brincadeira a QUASE 15 minutos de fama profetizados pelo mestre pop Andy Warhol.

04 – Vitamin C – Last Nite
 
Projeto idealizado pela loiraça Colleen Fitzpatrick. Nos anos 90, ela era conhecida no mundinho indie como a vocalista do Eve’s Plum.

A IRRITANTE mensagem “A incorporação foi desativada mediante solicitação” apareceu quando tentei anexar do YouTube o clipe de “I Want It All”, do Eve’s Plum, aqui no post. A Colleen, naquela época, não tinha presença alguma de palco. Em boa parte do tempo ela mexe os braços gratuitamente. Mas a música é BOA, passava com certa frequência no Lado B da Mtv.

05 – Skin – Unbelievable
 
A banda de hard rock Skin encerrou a carreira com o disco Hasta la Vista, Baby! “Unbelievable” está na edição limitada de 5000 mil cópias desse álbum.

06 – Placebo – 20th Century Boy
 
Em 1998, o Michael Stipe, do REM, foi um dos produtores do filme Velvet Goldmine, que contava a ascensão e queda do cantor Maxwell Demon. A idéia original era ser a cinebiografia do personagem Ziggy Stardust, mas o David Bowie não aprovou o projeto porque ele mesmo pretende, sabe-se lá quando, produzir um filme autoral.

A história, da ficção, aconteceu na Inglaterra dos anos 70 e tinha o glam rock como trilha sonora. O Placebo foi uma das bandas que participou com a sua versão para “20th Century Boy”, do T.Rex, e atuou na trama.

07 – Arctic Monkeys – You Know I’m No Good
 
Durante o intervalo entre os discos Favourite Worst Nightmare, de 2007, e Humbug, de 2009, o Arctic Monkeys lançou o EP Covers Mixtape. Além de “You Know I’m No Good”, da Amy Winnehouse, ele conta também com uma versão de respeito para “Take It or Leave It”, do The Strokes.

08 – Beck – Halo Of Gold
 
“Halo Of Gold” foi gravada pelo Beck em 1999 para ser lançada no disco More Oar: A Tribute to Alexander Spence, primeiro baterista do Jefferson Airplane. O mais interessante é que o Alexander Spence era guitarrista e NUNCA tinha tocado bateria até entrar para a banda. Depois que o disco Jefferson Airplane Takes Off foi lançado, ele saiu e desenvolveu o projeto Moby Grape.

Em 2000 o Beck incluiu “Halo Of Gold” na sua Collections Of B-Sides: Stray Blues.

09 – Yo La Tengo – Little Honda
 
No começo dos anos 90, o Yo LaTengo lançou um disco só com músicas covers chamado Fakebook. Tempos depois a banda presenteou os fãs com o EP Little Honda, considerado pelos próprios a continuação daquele primeiro disco.

10 – The Presidents Of The USA – Video Killed The Radiostar
 
Essa música foi gravada pelo The Presidents Of USA exclusivamente para a trilha do filme The Wedding Singer, estrelado pelos atores Adam Sandler e Drew Barrymore.

11 – Juliana Hatfield – Every Breath You Take
 
Em 2000, a Juliana Hatfield lançou dois discos ao mesmo tempo. Mas não foi simplesmente pegar o total de músicas gravadas e dividir em duas partes. Os discos são BEM distintos. O Total System Failure é experimental. Já o Beautiful Creature, o qual “Every Breath You Take” foi lançada, resgata a sonoridade do início da sua carreira.

12 – White Stripes – I Just Don’t Know What To Do With Myself
 
O disco Elephant, de 2003, foi o primeiro a ser lançado por uma grande gravadora. Ele é mais tenso que o seu antecessor, o White Blood Cells. Além dos hits Seven Nation Army” e The Hardest Button To Button”, conta ainda com a versão impecável de “I Just Don’t Know What To Do With Myself”, do LENDÁRIO compositor Burt Bacharach.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Billy Joel – Uptown Girl

02 – Britney Spears – Toxic
 
Naquilo que a Britney se propõe a fazer, música para adolescente, ela faz com categoria. Verdade seja dita, ela está MUITO DA GOSTOSA no clipe de “Toxic”. Quem não gostaria de levar uma ralada de bunda como ela faz com o modelo a 1 minuto e 16 segundos desse clipe? PRIMEIRO!!!

03 – Steve Miller Band – Abracadabra

04 A – Blondie – Heart Of Glass

04 B – The Strokes – Last Night

O termo mash-up significa mixagens feitas por DJs, ou seja, a partir de uma música e sua melodia, obtêm-se outra com as suas batidas. O Vitamin C, que está na primeira parte do post, usou a música do Blondie misturada a letra do The Strokes. Nas duas festas do Sete Doses o Kazu apresentou no seu set list mash-ups BEM LEGAIS.

05 – EMF – Unbelievable

06 – T. Rex – 20th Century Boy
 
“…friends say it’s fine, friends say it’s good
everybody says it’s just like ROCK AND ROLL…”

 

07 – Amy Winehouse – You Know I’m No Good
 
Deixo de lado a GRANDE PARTE da vida pessoal da cantora Amy Winehouse, que foi consumida pelas drogas e pelo álcool. Alguns dos seus tios maternos foram músicos profissionais de jazz e o seu avô paterno fez parte da banda que acompanhou a lenda do jazz inglês, Ronnie Scott.

08 – Alexander Skip Spence – Halo Of Gold
 
“… where the world’s about zero
and I saw at once into her soul
she smiled and called me her hero
then like a walk in the rain, in the rain
I found a lot of life that day
with her grandfather in the bowery
‘cause I lie down like the wild
she had a halo of gold
told me stories of her life
and her courage was sublime
‘cause you’re mine
I walk the line…”

09 – Beach Boys – Little Honda
 
“… it’s not a big motorcycle
just a groovy little motorbike
it’s more fun that a barrel of monkeys
that two wheel bike
we’ll ride on out of the town
to any place I know you like…”

10 – Buggles – Video Killed The Radiostar
 
Essa música pode ser considerada o sinônimo de Número 1 para o Buggles: foi o primeiro single da banda a conquistar a primeira posição da parada inglesa em 1979 e esse foi o clipe #1, que iniciou a Mtv Americana, no dia primeiro de agosto de 1981. Impossível encontrar outra música em que o nome expresse EXATAMENTE o que a emissora estava proposta a fazer, REVOLUCIONAR a forma como as pessoas veriam a música.
 
Os vídeos, abaixo, mostram na íntegra os erros e acertos dos primeiros vinte minutos da programação exibidos naquele sábado. Aos 4 minutos e 42 segundos, da primeira parte, está o release e aos 8 minutos e 45 segundos, a apresentação dos VJs.

“Mtv – Music Television: you’ll never look the music the same way again”

11 – The Police – Every Breath You Take

12 – Burt Bacharach – I Just Dont Know What To Do With Myself
 
Com a voz do Tommy Hunt a música “I Just Don’t Know What To Do With Myself”, do LENDÁRIO compositor Burt Bacharach, nunca atingiu posições expressivas no Top 100. Já em 1964, ano do seu lançamento, com a interpretação da cantora Dusty Springfield, ela foi o hit do ano na terra da rainha.

 

Assista o clipe “I Want It All”, do Eve’s Plum direto do YouTube.

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Essa é a primeira dose_INDIE cover de 2010. Diferentemente das edições anteriores, o set list é especial: apenas BANDAS NACIONAIS e as suas interpretações para os grandes clássicos da música popular brasileira.

01 – Tantra – Tropicália

Versão rock’ n’ roll de respeito para uma das músicas ícones do Movimento Tropicalista, lançada pelo Caetano Veloso em 1968.

02 – Pitty – Mulher Barriguda

“Mulher Barriguda” foi gravada pela Pitty para ser lançada na compilação Assim Assado – Tributo Aos Secos e Molhado, de 2003.

03 – Raimundos – 20 e Poucos Anos

Em 2000, para comemorar os seus dez anos, a MTV Brasil lançou a série “20 e Poucos Anos”, sobre o universo jovem. A convite da emissora, os Raimundos gravaram a música do Fábio Jr para ser a sua trilha de abertura.

04 – Sepultura – Polícia

O Sepultura, seguramente, é a banda brasileira que mais teve projeção internacional. E mesmo com todo o sucesso, os fãs brasileiros nunca foram esquecidos. A música “Polícia” só foi lançada na versão nacional do disco Chãos A.d.

05 – Planet Hemp – Adoled

06 – Rumbora – Veste o Uniforme

Fugindo um pouco do critério músicas nacionais, tanto o Planet Hemp como o Rumbora fizeram suas versões para dois clássicos, um do rock’ n’ roll e outro da disco-music. O Planet Hemp fez um tributo ao riff marcante de “Ocean”, do Led Zeppelin; o Rumbora homenageou a contagiante “Born To Be Alive”, de Patrick Hernandez, que se transformou na divertida “Veste o Uniforme”.

07 – Los Hermanos – Hollywood

08 – Branco Mello – O Vigilante Rodoviário

“Hollywood”, do Los Hermanos, e “O Vigilante Rodoviário”, com Branco Mello, foram lançadas no disco Superfantástico: Quando Eu Era Pequeno, idealizado pelo Bruno Gouveia, vocalista do Biquíni Cavadão. A idéia foi montar uma compilação com os temas dos fimes, das séries e especiais de televisão que marcaram cada geração. O Branco Mello ficou responsável pela série policial dos anos 60. E o Los Hermanos pela música tema do filme Saltimbancos Trapalhões, um CLÁSSICO dos anos 80.

09 – Tianastácia – Conto de Fraldas

A banda mineira lançou no disco Ao Vivo, de 2004, uma faixa bônus em versão de estúdio da música “Conto de Fadas”, do multifacetado Tom Zé. Originalmente, ela aparece no disco Tá Na Boa, em versão acústica, de 1999.

10 – Chico Science & Nação Zumbi – Todos Estão Surdos

A música “Todos estão surdos”, gravada pelo Chico Science & Nação Zumbi, foi lançada na compilação Rei – Tributo a Roberto e Erasmo. Esse disco foi produzido pelo Frejat, do Barão Vermelho e a ilustração da capa feita pelo Angeli. Um VIVA ao Angeli.

11 – Los Sebosos Postizos – Cinco Minutos

Los Sebosos Postizos é o projeto que os integrantes da Nação Zumbi desenvolvem em paralelo a banda, desde 1999. Na temporada Noites do Ben, do Sesc Pompéia, de São Paulo, o repertório visitado foi do disco A Tábua de Esmeralda, do Jorge Ben.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Caetano Veloso – Tropicália

02 – Secos e Molhados – Mulher Barriguda

Capa do disco de estréia dos Secos e Molhados, de 1973. CLÁSSICA, REVOLUCIONÁRIA e PROVOCATIVA para o período de ditadura militar que o país vivia.

Além de tudo o que a banda representa e contribuiu para o cenário musical, o que mais me impressiona é a presença de palco do Ney Matogrosso.

03 – Fábio Jr – 20 e Poucos Anos

04 – Titãs – Polícia

05 – Led Zeppelin – The Ocean

06 – Patrick Hernandez – Born To Be Alive

07 – Saltimbancos Trapalhões – Hollywood

08 – O Vigilante Rodoviário

09 – Tom Zé – Conto de Fraldas

10 – Roberto Carlos – Todos Estão Surdos

Mais uma música da CONSAGRADA parceria do Rei com o Tremendão Erasmo

11 – Jorge Ben – Cinco Minutos

O disco A Tábua de Esmeraldo é a OBRA PRIMA que o Jorge Ben nos presenteou em 1972. Todas as músicas são ENCANTADORAS. “Cinco Minutos” é belíssima na sua melancolia. O “desencontro” na letra, combinado aos arranjos de metais, mexem com a minha imaginação. Um dia escreverei o roteiro de um curta-metragem com essa história.

.

O set list da dose_INDIE Cover: Bandas Nacionais não seria possível sem a ajuda dos amigos Cass Brasquinho e Rodrigo Simon. Obrigado Cass. Obrigado Rodrigo.

Quer preparar outra dose_INDIE Cover: Bandas Nacionais comigo? Mande suas sugestões. Mas não vale: “Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda”, do Kid Abelha, “Além do Horizonte”, do Jota Quest, “É Proibido Fumar”, do Skank e “Descobridor dos Sete Mares”, do Lulu Santos, originalmente lançada pelo Tim Maia.

Por falar em Tim Maia, não encontrei uma opção, um rock’ n’ roll de primeira, com músicas dele. Você conhece alguma?

Aproveitando que nessa dose_INDIE está uma das músicas ícones do Movimento Tropicalista, no dia 18 de janeiro, o Podcast do Grito foi sobre a Tropicália. Uma AULA sobre o assunto. Clique aqui para escutá-lo.

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato MP3.

.

Clique aqui para baixar o podcast COVER no formato AAC para iPod.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL no formato MP3.

.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Analisando as edições anteriores da dose_INDIE cover, várias bandas NOVAS passaram por aqui, mas isso não é uma regra. Nomes de peso do rock’ n’ roll e do pop também gostam de fazer as suas versões.

01 – Debbie Harry e Iggy Pop – Well Did You Evah

Essa música está na compilação Red Hot and Blues, em que vários cantores interpretam as composições do Cole Porter e foi organizada pela Red Hot Organization.

02 – Nouvelle Vague – Just Can’t Get Enough

Projeto francês que gravou o grande sucesso do Depeche Mode, com uma roupagem bossa nova/ new wave.

03 – Soup Dragons – I’m Free

“I’m Free”, que o Soup Dragons fez para o clássico dos Stones, tem uma pegada mais dançante, alguns sintetizadores e uma guitarra esperta que passeia pela música toda.

04 – Pixies – Head On

05 – Ramones – Surfin’ Bird

Arrisco afirmar que a versão que os Ramones fizeram para “Surfin’ Bird” do Trashmen, é tão conhecida e legal quanto a original.

06 – Queens Of The Stone Age – Everybody’s Gonna Be Happy

A banda lançou essa música como faixa bônus, numa edição especial, do disco Songs For The Deaf de 2002.

07 – Fine Young Cannibals – Suspicious Minds

Lançada no homônimo disco de estréia da banda e foi mais um hit a ficar semanas nas paradas do Reino Unido.

08 – REM – First We Take Manhattan

O bem intencionado REM costumava presentear os sócios do seu fã-clube oficial com uma música cover. A escolhida em 1993 foi “First We Take Manhattan”, que entrou no labo B do single Drive e também na compilação “I’m Your Fan”, disco em homenagem ao VOZEIRÃO de Mr Leonard Cohen.

09 – Pearl Jam – Soldier Of Love

Ela foi gravada ao vivo pelo Pearl Jam para entrar na compilação No Boundaries, que tinha o objetio de arrecadar fundos para os refugiados de Kosovo em 1999.

10 – Cansei de Ser Sexy – One Way Or Another Vs Teenage Kicks

Em 2005, o Cansei de Ser Sexy lançou um EP chamado A Onda Mortal. Nele estava “One Way Or Another Vs Teenage Kicks”, que é uma combinação esperta entre as músicas do Blondie e do Undertones.

11 – Duran Duran – Crystal Ship

O disco Thank You é uma homenagem da banda inglesa aos seus mestres e professores.

12 – Weezer – Please Let Me Get What I Want

Versão no capricho preparada para o clássico do The Smiths.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

01 – Frank Sinatra e Bing Crosby – Well Did You Evah


02 – Depeche Mode – Just Can’t Get Enough

03 – Rolling Stones – I’m Free


04 – Jesus And Mary Chain – Head On


05 – The Trashmen – Surfin’ Bird


06 – The Kinks – Everybody’s Gonna Be Happy


07 – Elvis Presley – Suspicious Mind

08 – Leonard Cohen – First We Take Manhattan

09 – Arthur Alexander – Soldier Of Love

“Soldier Of Love”, provavelmente foi o maior sucesso da carreira do cantor Arthur Alexander. Ela foi escrita em 62 pelos compositores Buzz Cason e Tony Moon. Os Beatles também fizeram a sua versão para a música em 63, gravada ao vivo nos estúdios da BBC.

10 – Blondie – One Way Or Another

11 – The Doors – The Cristal Ship

12 – The Smiths – Please Please Please Let Me Get What I Want 

 

A música “Teenage Kicks” do Undertones está na dose_INDIE Dia Mundial do Rock.

Clique aqui para ler o post Dia Mundial do Rock.

Clique aqui para baixar o podcast Dia Mundial do Rock.

 

IMPORTANTE:

O Problema com o PLAYER foi solucionado, essa dose_INDIE funciona normalmente. Até o final do mês TODAS voltarão ao normal. OBRIGADO PELA PACIÊNCIA e por favor, APERTE PLAY.

 

Clique aqui para baixar o podcast COVER.

Clique aqui para baixar o podcast ORIGINAL.

Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses