Para onde vou me atirar no sábado e no domingo


Para fazer o download clique aqui.

Gabriel Kwak, o Senador,  publica seu podcast às terças-feiras no Sete Doses

– Você sabia que Londres tem mais de 7,6 milhões de pessoas.
– Sabia.
– E que o Bob Dylan tem mais de 600 músicas?
– Ahã…
– Então, é isso que eu estou te falando. Qual a chance de conhecer alguém em Londres que tenha a mesma música do Dylan favorita. É como ganhar na loteria.
– Mas esse é seu problema, você é muito utópico. Pode ser coincidência, sabe?
– Não é ser utopico, é ser romântico. O que te fizeram pra você ser tão dura assim?

– Pegaram meu coracão, rasgaram com o dente e depois jogaram no lixo.
– Isso é remediável, não se preocupe.
– Eu não estou preocupada, você que está.
– E verdade, mas quando eu te disse pra não se preocupar é por outro motivo. Eu vou fazer você mudar de ideia.
– Difícil, mas veremos. Me diz, você acredita tanto assim no Dylan?
– Não. Mas eu acredito no que eu sinto. Eu absolutamente te adoro.
– Não é suficiente, é?
– Se isso não for, o destino está me pregando uma peça sem tamanho porque eu comprei uma passagem e estou indo para o Brasil para te ver.
– Oi. Oi. Você tá me ouvindo? Acho que eu perdi a conexão.

Dica de filme da semana: An Education. Um filme delicado com roteiro adaptado do gênio Nick Hornby. Aliás, essa é a primeira vez que ele adapta um roteiro e não adaptam um filme de um dos seus filmes. A melhor definição até agora é que esse é Juno dos anos 60.

Ana Luiza Ponciano escreve aos sábados no Sete Doses

Aliás, primeiro aviso sem flyer ainda, mas dia 6  de março o Sete Doses completa 1 ano. Parece 10 anos desde aquele dia que eu e os meninos sentamos na mesa do Leblon e resolvemos os primeiros detalhes. Então é isso… 6 de março no bom e velho Puri. Agradecemos a preferência.

No maior título da sua história, o Vasco passou pelo River Plate nas semifinais antes de conquistar a Libertadores de 1999 na decisão contra o Barcelona, do Equador. Em 2000, o time de São Januário voltou a passar pelos argentinos para chegar na final de uma competição sul-americana, com vitórias no Rio e em Buenos Aires.

Dessa vez, porém, o adversário da final era mais qualificado, mesmo sem ter um elenco brilhante. O Vasco venceu a primeira decisão da Copa Mercosul contra o Palmeiras, em São Januário, por 2 a 0, mas perdeu o segundo jogo, no Palestra Itália, por 1 a 0. A definição ficou para um tira-teima, novamente em São Paulo.

Jogando em casa, o Palmeiras se impôs e chegou aos gols no final do primeiro tempo. E foram três, com Arce, aos 36, Magrão, aos 37, e Tuta, aos 45 minutos. Restavam apenas mais 45 minutos para o bicampeonato palmeirense.

O Vasco, porém, não pensou assim. Romário, aos 13 e 23 minutos, em cobranças de pênalti assustou o Palmeiras. O jogo tinha um novo dono e nem a expulsão de Júnior Baiano interrompeu a reação vascaína. Com gols de Juninho Paulista, aos 40, e Romário, aos 48 minutos, o Vasco conseguiu a virada, a vitória e uma das conquistas mais espetaculares da sua história.

Leandro Augusto publica vídeos sobre esportes aos sábados no Sete Doses.

Jogador talentoso não deveria ser escondido, independentemente de idade. O Internacional fez o contrário em 2006. Com apenas 16 anos, Alexandre Pato brilhou no Campeonato Brasileiro Sub-20, foi o artilheiro do torneio em junho e deu o título ao time gaúcho. Os meses seguintes foram de um ostracismo planejado.

Alexandre Pato assinou novo contrato, com uma multa milionária, e fez a sua estreia oficial em goleada por 4 a 1 sobre o Palmeiras. Seu segundo jogo foi um dos mais importantes da história do Internacional: a semifinal do Mundial de Clubes, no Japão, contra o Al-Ahly, do Egito.

O Internacional sofreu para vencer por 2 a 1 e foi pressionado pelos egípcios no final do primeiro tempo e no começo do segundo. Pato não se intimidou e marcou o seu gol na etapa inicial em lance de sorte. Criou outras chances, esbanjou habilidade e deixou o jogo contundido.

Assim, fez história ao superar um recorde de 48 anos de Pelé. Com o gol marcado no primeiro tempo, Alexandre Pato se tornou o jogador mais jovem a marcar um gol em uma competição oficial da Fifa.  E o segredo do Internacional começou a ser tornar uma estrela mundial.

Leandro Augusto publica vídeos sobre esportes aos sábados no Sete Doses.

07/02/10: Feira de Vinil Paulista
Local: Galeria Trianon, em frente ao MASP
Endereço: Avenida Paulista, 1499 – Jardim Paulista – São Paulo – SP
Horário: 10 às 18hs

13/02/10: Sensorial Sessions
Djs:
Daniel Monteiro e Sandro Garcia
Local: Café Elétrico
Endereço: Rua Francisco Estácio Fortes, 153 – Barra Funda – São Paulo – SP
Horário: 19 às 24hs

27/02/10: Sensorial Sessions
Djs:
Guilherme Seto e Márcio Vaez
Local: Café Elétrico
Endereço: Rua Francisco Estácio Fortes, 153 – Barra Funda – São Paulo – SP
Horário: 19 às 24hs

28/02/10: Feira de Vinil
Local:
Bar Sattva
Endereço: Alameda Itú, 1564 – Jardim Paulista – São Paulo – SP
Telefone: 11.3083.6237
Horário: 12 às 20hs

Sensorial: http://www.sensorialdiscos.com.br – Telefone: 11. 3333.1914

Café Elétrico: http://www.cafeeletricobar.blogspot.com – Telefone: 11. 2476.5021

O corpo fraqueja em busca de atenção. E de repente, tudo o que o olho cansado e atento pede é ser notado. A sala permanece cheia, mas na mente só um pensamento: ele. Aquele que seria a salvação chegou para bagunçar e desestabilizar qualquer tentativa de narrativa. Os cabelos enrolados caindo sobre o rosto sem graça, se uniam ao olhar incisivo. A noção de tempo viraria irreversível e transtornável. Apesar de ser um estranho, naquele momento só ele existia para mim. Acompanhado da primeira palavra trocada foi um sorriso sem jeito. O gaguejo era a saída. A risada, a salvação. Meu maior desejo era repousar em seus braços fortes e seguros. O desespero era tanto que não restávamos nada, somente a fuga. Seria mais fácil não te ter do que te perder… E no final ele disse:

“if I’ve never meet you, I will never need to LEAVE YOU”

 

Ana Luiza Ponciano escreve aos sábados no Sete Doses e todas às vezes que precisar, contará com a ajuda de uma das “doses”.

 

Nenhum time na história do futebol foi tão vencedor quanto o Flamengo entre novembro e dezembro de 1981. Em 23 de novembro, a equipe passou pelo Cobreloa por 2 a 0 em um jogo-extra e conquistou o título de uma polêmica Libertadores. No dia 6 de dezembro, a equipe ficou com o título do Campeonato Carioca com o apoio decisivo do ladrilheiro que invadiu o gramado do Maracanã, interrompendo a reação vascaína no final do segundo tempo da decisão.

A consagração mundial viria uma semana depois, em 13 de dezembro. O Flamengo foi ao Japão, colocou o Liverpool, então vencedor da Copa dos Campeões, na roda em 45 minutos, fez três gols e conquistou o título mundial.

Para isso, contou com uma atuação brilhante de Zico, um dos donos do futebol mundial na década de 80, que nem precisou fazer um gol para sair consagrado de Tóquio. Antes dos 15 minutos, um lançamento primoroso para Nunes e um toque por cobertura do Artilheiro das Decisões colocou o Flamengo em vantagem.

Depois dos 30 minutos, Zico cobrou falta com força, o goleiro Grobbelaar rebateu, Lico finalizou, a zaga cortou, mas Adílio fez o segundo gol do time brasileiro. No terceiro gol, o Flamengo repetiu o lance do primeiro, com novo lançamento de Zico para Nunes. E assim o Liverpool descobriu da pior maneira possível que o talento do Galinho de Quintino era impossível de ser marcado.

Leandro Augusto publica vídeos sobre esportes aos sábados no Sete Doses e lembra que faz 20 anos que Zico disputou sua última partida pelo Flamengo.